Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cenas & Coisas

Cenas & Coisas

01.Abr.22

Preparação - A chave do sucesso de uma entrevista de emprego

Há uns tempos, um amigo do meu marido estava a preparar-se para uma entrevista de emprego e pediu-lhe ajuda e por acaso achei as suas dicas muito boas. O meu esposo é Gestor de Clientes numa empresa de IT e o seu trabalho consiste em ajudar os seus clientes com as necessidades que possam ter tais como a facturação, gestão de equipa, mas também no recrutamento de colaboradores. Assim participa em muitas entrevistas e na sua vida profissional também fez muitas entrevistas como candidato e sempre admirei como ele se saía tão bem. Pedi-lhe para me explicar como, a seu ver, um candidato se deve preparar para uma entrevista de emprego para partilhá-las aqui no blog no caso de alguém precisar. 

Fica aqui o seu testemunho e os seus conselhos.

 

Blog Impacta – Dicas e Notícias sobre Carreira

(Imagem do Google)

 

Muitas vezes os candidatos a novos empregos estão receosos e assustados para uma entrevista, e para isso só existe um remédio, preparação. Se uma entrevista não é preparada, a taxa de fracasso aumenta, e de que maneira.

 

Escolha da indumentária acertada

Um dos primeiros conselhos que posso dar é óbvio para muita gente, mas a minha experiência diz-me que não o é para todos. Adaptem a vossa indumentária à vaga para a qual se candidataram. Isto quer dizer o quê? Se vão a uma entrevista para um emprego de executivo, têm de ir de fato, mas também quer dizer que se vão para uma vaga de consultor, é melhor irem em casual/formal. O importante é mesmo adaptar-se ao ambiente que vão encontrar e também ao cargo que ambicionam.

Sobre isso tenho uma história pessoal que gostaria de partilhar. Quando acabei os estudos, queria trabalhar para poder orientar a minha vida, por isso candidatei-me a tudo o que era emprego na minha área que é engenharia. Sem experiência profissional, quase todo o universo das empresas que me respondeu procurava profissionais de manutenção electrónica. Fui contratado por uma delas, no entanto, ambicionava trabalhar na minha área de formação, mas mais numa vertente de gestão. Por isso um dia ouvi ou li, já não me recordo bem, que tínhamos de nos vestir não para aquilo que temos ou somos, mas para aquilo que ambicionamos. Por isso mudei o mindset, não todo, mas uma parte. Como era técnico de manutenção, não fazia muito sentido ir trabalhar de fato e trabalhava com calças casual e camisa, mas um dia pedi à minha mulher (na altura namorada) para me comprar uma pasta de pele para arrumar o meu PC e documentos em substituição da minha mochila. Tinha a certeza que ia precisar dela para o meu próximo desafio. No início ela não acreditou muito nisto. O facto é que, não sei se foi um acaso ou não, mas a minha carreira profissional mudou para onde queria. A sorte procura-se, e para isso é preciso colocar todas as ferramentas do nosso lado, quão pequenas possam parecer.

 

Escolha do espaço para a entrevista

O segundo ponto é sobre algo que é mais actual do que nunca, as entrevistas remotas. Escolham um bom lugar, luminoso e sossegado. Testem o material antes de se juntarem à conferência.

Não há nada mais chato do que realizar uma entrevista com uma pessoa que mal se vê ou que não se ouve. Relativamente aos vossos concorrentes, partem logo com uma desvantagem. Sempre ouvi dizer que a primeira impressão é importante, por isso acredito que não haja mais irritante do que perder uma boa oportunidade de emprego por algo que não seja por vocês.

Mesmo que a entrevista seja remota e no conforto do vosso lar, não posso deixar de vos aconselhar em vestirem-se como se fossem para uma entrevista presencial. Uma entrevista é o que é, presencial ou não, e uma boa apresentação é sempre importante. Nem que seja para o vosso foco e mindset.

 

Realizar uma boa apresentação

Podem não conhecer muito do trabalho ao qual se candidatam, tecnologias, etc… mas pelo menos têm que conhecer algo melhor do que ninguém, que é quem são, do que gostam, e o vosso percurso. Uma entrevista é tudo menos fácil, por isso é melhor guardar as dúvidas ou desconhecimentos sobre algo que não conhecem.

Já assisti a entrevistas em que candidatos não se lembravam bem o que tinham feito, enganavam-se em nomes de empresas, etc.

 

Informar-se sobre a empresa e a vaga para a qual se candidatam

Este é dos aspectos mais importantes senão o mais importante.

Um cliente gosta de se sentir importante e desejado mesmo que o mercado tenda em mudar e as cartas estejam a ser redistribuídas e posições a serem invertidas. É sempre importante demonstrar conhecimento sobre a posição, senão porque é que se candidataram? Assim, podem demonstrar aspectos vossos (profissionais ou pessoais) que se adaptam à posição ou mercado que querem integrar.

Isto permite muitas vezes mudar os papéis, e fazer uma coisa muito interessante e diferenciadora que é falar do que dominam e evitar assuntos onde não se sentem tão confortáveis. É sempre bom guardar em mente que uma entrevista é uma conversa, por isso tentem levá-la para a vossa praia.

Não nos podemos esquecer que estão numa competição e que é importante ser diferenciado para ser relembrado. Temos que brilhar!

 

Fazer perguntas

É sempre importante realizar algumas perguntas, mostrar algum interesse pela vaga ou mesmo pela empresa em si. Perguntar sobre as metodologias da empresa (Lean, scrum etc…)

Uma dica que acredito que seja útil, se não tiverem pergunta nenhuma, é durante a reunião, apanhar um tópico que acreditem que foi interessante e guardá-lo para o fim quando o entrevistador perguntar pelas dúvidas. Aí podem voltar a assunto dizendo que tinham esta dúvida, mas que ela acabou por ser respondida durante a reunião.

 

Pedir feedback

É muito importante porque mostra interesse pela vaga. Pedir por prazos de resposta, pedir para receber uma resposta nem que seja negativa. Isto demonstra que têm realmente interesse pela vaga, e que querem continuar no processo.

 

Aspecto salarial

Existe sempre esta pergunta desconfortável durante um processo. Quais são as pretensões salariais. E nisto é muito importante não ter medo dos valores que irá pedir. Sustentá-los com aquilo que recebe de momento é sempre uma boa ideia.

No entanto é preciso, sempre, olhar para o que mercado paga para empregos semelhantes. Pedir um valor totalmente desajustado pode ser um factor eliminatório. Por isso, ter uma boa noção do que pedir mostra que sabem o que valem enquanto trabalhadores, e que também têm noção do que a posição para a qual se candidataram pode pagar.

Acredito que não responder é sempre um erro. Se o entrevistador tiver uma entrevista com outro candidato que pede algo totalmente ajustado com o que o entrevistador pode pagar, ficam para atrás.

 

Conclusão

Têm que encarar uma entrevista como uma competição e têm que tentar ganhar pontos em todos os aspectos. É importante destacarem-se na entrevista, mas mais do que isso, é primordial que o entrevistador quando estiver a fazer a seleção se lembre da entrevista. Sabemos que os processos têm muitos critérios técnicos, mas não são tudo. A parte dos chamados soft-skills são tão importantes como as características técnicas.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.